Você sabia?

A língua de uma baleia azul adulta tem aproximadamente a mesma massa de um elefante inteiro.

Cada corpo humano consiste em cerca de 10 quatrilhões de células, mas hospeda cerca de 100 quatrilhões de células bacterianas.

Louis Pasteur ficou tão preocupado com os micróbios que passou a examinar com uma lente de aumento todos os pratos que lhe eram servidos.

Einstein só aprendeu a falar aos 3 anos de idade.

A doença conhecida mais antiga do mundo é a lepra, cujos primeiros registros datam de 1350 a.C.

A cidade mais antiga do Brasil é São Vicente, no litoral paulista.

As impressões digitais formam-se de 6 a 8 semanas antes de o bebê nascer e nunca são iguais.

Misofobia é o medo de sujeira, contaminação.

O cérebro de um adulto pesa, em média, 1,4 quilos, correspondente a 2% do peso do corpo. Mas exige 25% de todo oxigênio que usamos.

Em Cleópatra, 1963, Elizabeth Taylor usou 65 roupas diferentes.

Hoje, ontem, anteontem e trasanteontem.

O discurso de Greer Garson, a Melhor Atriz de 1942, foi o mais longo da história, passou de 1 hora.

Madame Marie Curie foi a primeira pessoa a ganhar dois prêmios Nobel. O primeiro foi ganho em física,1903 e o segundo em química,1911.

Anthony Hopkins, que recebeu o Oscar, não piscou nem uma vez nas suas cenas como Hannibal Lecter, o Cannibal no filme O Silêncio dos Inocentes,1991.

Coca-Cola seria verde se coloração não fosse adicionada ao refrigerante.

Uma pessoa perde em média 40 a 100 fios de cabelo por dia.

85% do cérebro humano é composto de água.

Os porcos não são fisicamente capazes de olhar para o céu.

Um estudo, que abrangeu cerca 200 mil avestruzes durante mais de 80 anos, não registou um único caso em que uma avestruz fosse vista a enfiar a cabeça na areia.

Um peixe que vive em árvores

4 de out de 2007 0 comentários

Biólogos americanos descobriram que uma espécie de peixe pode permanecer meses - ou até mesmo um ano - fora da água, vivendo em galhos podres e troncos de pântanos, informou o jornal inglês Daily Mail. O killifish-de-mangue (Rivulus marmoratus) altera suas funções biológicas para conseguir respirar fora d' água.

Os especialistas ficaram surpresos pelo fato dessa espécie conseguir ficar tanto tempo longe do seu habitat natural. Isso acontece quando a água das piscinas de lama dos mangues localizados no Estado americano da Flórida, na América Latina e no Caribe seca, fazendo com que eles busquem novos locais para se esconder.

Com cerca de 5 cm de comprimento, eles se alojam em troncos de árvores até que o nível da água volte ao normal. Enquanto isso, ficam alinhados e se alimentando de pequenos insetos. Para permanecer fora d´água, suas guelras são alteradas para reter água e nutrientes, enquanto nitrogênio é excretado pela pele.

Segundo os biólogos, essa descoberta, junto com a habilidade da espécie em procriar sem a ajuda de uma parceiro, talvez faça do killifish-de-mangue um dos peixes mais estranhos conhecidos pelo homem. "Eles realmente não têm um comportamento normalmente encontrado em peixes", disse o biólogo americano Scott Taylor.

Fonte: Terra

0 comentários:

Postar um comentário

 

©Copyright 2011 Só Curiosidades | TNB